JESUS CRISTO, O FILHO DO PAI

 

Jesus falou assim e, levantando seus olhos ao céu, disse: Pai… lhes dei as palavras que tu me deste; e eles as receberam, e têm verdadeiramente conhecido que saí de ti, e creram que me enviaste

(João 17:1-8)

Os apóstolos que o Senhor havia eleito para serem Seus companheiros no período de Seu ministério tinham reconhecido verdadeiramente que Ele saíra do Pai e que fora enviado por Ele. O apóstolo Pedro, que sempre falava pelos demais, testificou certa vez: “Senhor, para quem iremos nós? Tu tens as palavras da vida eterna. E nós temos crido e conhecido que tu és o Cristo, o Filho do Deus vivente” (João 6:68-69).

O Senhor Jesus testificou disso várias vezes. Veio como homem a este mundo para nos revelar Deus Pai. “Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, esse o revelou” (João 1:18). Quem mais, além da Pessoa que está no seio do Pai, poderia nos revelar o Pai?

procedência do Senhor Jesus fica evidente pela expressão “que saí de ti”. E também, por outro lado, essas palavras enfatizam Sua vinda voluntária.

“O Pai que me enviou” fala de Sua dependência como ser humano. Em plena harmonia com o Pai, Ele estava disposto a ser envidado e a cumprir Sua missão aqui embaixo.

Todo aquele que é enviado por alguém recebe certos poderes ou autoridade daquele que o envia. Esse também foi o caso do Senhor Jesus, que recebeu do Pai a autoridade. Porém, somente os discípulos e algumas outras pessoas se submeteram a Ele. A maior parte do povo judeu O rejeitou e se recusou a reconhecer tal poder.

Notas:

Extraído do devocional BOA SEMENTEpedidos@boasemente.com.br

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!