MUDANÇA DE PLANOS

 

Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente

(2 Coríntios 4:17)

O feliz rapaz tinha encerrado a última do processo de seleção. O emprego parecia certo. E então esperou pela convocação oficial para preencher a vaga que achava que era sua. Uma semana se passou, duas semanas, três, e nada. Por fim, após um mês recebeu a terrível notificação: “Infelizmente, o senhor não possui experiência suficiente em Engenharia”. Aquilo não fazia sentido. O emprego era para outra área. De fato, ele jamais havia feito um único curso na área de Engenharia e a empresa sabia disso desde o começo.

Mas havia no envelope um bilhete escrito à mão, da secretária do responsável pela seleção, que dizia algo mais ou menos assim: “Sou nova convertida, e fiquei muito feliz quando você deu um folheto bíblico para meu chefe na última entrevista. Tenho esperado para falar do Senhor Jesus com ele, e talvez isso possa ajudar. A propósito, esse foi o real motivo de você não ter sido contratado. Eu não deveria lhe dizer isso, mas achei que você merecia saber”.

Aquela foi a “recompensa” do jovem por ter sido fiel. A “recompensa” de Paulo por ter servido ao Senhor foi prisões, açoites, e todo tipo de maus-tratos. A do Senhor Jesus foi a morte de cruz!

Os caminhos de Deus são mais elevados que os nossos. A vida cristã é uma carreira cujos benefícios nem sempre são aparentes à primeira vista. Depois do choque e frustração iniciais, aquele rapaz buscou a Deus para saber o que o Senhor queria que ele fizesse. E, ao invés de ser admitido por uma grande empresa, Deus o “contratou” como missionário. Ao invés de ganhar um alto salário, ele passou a ganhar o que de mais precioso há neste mundo para Deus: vidas!

Notas:

Extraído do devocional BOA SEMENTEpedidos@boasemente.com.br

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!